O ano não está passando rápido demais

Já estamos em setembro. Todos temos a impressão que o ano passa rápido demais, e eu me pergunto por quê. De certa forma, tudo que é bom passa rápido, e se você estivesse em uma cama de hospital garanto que o tempo pareceria lento.

Por causa disso, não acho de todo ruim essa sensação de rapidez. Porém, pergunte-se quanto tempo você gasta com coisas pouco importantes e compare com o tempo que gasta com coisas revigorantes. Regule essa balança para ter equilíbrio, e busque estar atento aos bons momentos para apreciá-los intensamente.

As redes sociais são boas, tirar fotos é ótimo, mas tome cuidado para que isso não cobre muito tempo de você. Você está vivendo ou assistindo a vida passar pela tela do smartphone?

Outro dia eu estava voltando do trabalho dirigindo pelo mesmo caminho de sempre. Descendo a avenida, olhei no horizonte a linha formada pelo topo das árvores e dos prédios da cidade, junto com uma fina névoa de um dia úmido. Uma visão tão bonita e que nunca havia percebido. Geralmente, passamos desligados por esses lugares, prestando atenção no incômodo do trânsito ou planejando as coisas que temos para fazer. Desligue o piloto automático e olhe em volta. Perceba o mundo como ele é e esqueça-se de você por um momento. Essa é a verdadeira beleza.

2 respostas a “O ano não está passando rápido demais”

  1. Não sei se concordo. Acho que o ano passa rápido por motivos diferentes, mas acredito que as seguintes questões devem ser levadas em comparação: (i) quanto mais velhos ficamos, menos 1 ano representa para o todo. Por exemplo, para uma criança de 10 anos, representa 10% de sua vida (se contar o período de memória, menos ainda). No entanto, para uma pessoa de 20 anos, 1 ano representa 5% e assim sucessivamente; (ii) no momento que estamos presos na rotina, sem tomar conhecimento do agora, vivemos no automático, dentro de nossas mentes, sem aproveitar os momentos da vida, sempre esperando o futuro inatingivel (o final de semana, as férias) e, com isso, nos desprendemos do tempo presente e, quando retomamos consciência, o tempo presente passou. Tomar as rédeas da vida e viver no agora certamente auxiliam a melhorar a compreensão do tempo.

    1. Boa Ramiro! Até porque o “agora” é eterno. Existe uma má interpretação atual de que “eternidade” significa “tempo sem fim”, quando na realidade significa “tempo nenhum” 😀

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *