Dica de filme para o fim de semana: Minimalismo

Recentemente assisti na Netflix “Minimalismo: Um documentário sobre as coisas importantes” (tradução livre), recomendado pela Mariana do @commpaixao, e gostei bastante. O filme mostra o movimento do minimalismo nos EUA enquanto conta a história de vida dos produtores Ryan Nicodemus, Joshua Fields Millburn. A ideia aqui não é fazer uma resenha do filme, mas abordar o tema central.

O que é minimalismo

O minimalismo é uma ferramenta que pode nos ajudar a encontrar maior liberdade através da diminuição consciente de posses materiais. Não se trata de abandono de propriedades: você pode ter sua casa, seu carro, seus objetos de valor e suas roupas, mas sim de não dar tanto valor e significado para coisas materiais.

A frase que resume muito bem a ideia é: “Use as coisas, ame as pessoas”. Simples assim. Algumas pessoas sentem que precisam de mais coisas materiais para serem felizes e preencher um vazio existencial mais profundo, mas essa escolha é inconsciente. Não há nada material que possa suprir esse sentimento de falta.

Muitas pessoas estudam bastante, acham um trabalho que lhes paga bem e começam a adquirir coisas para agregar felicidade: um carro, um apartamento, etc. Depois, a pessoa nota que possui pouco espaço, que quer mais coisas, que o carro não é bom o bastante, etc.. A decisão seguinte é comprar mais coisas. Para isso, precisam de um salário melhor, e por isso começam a trabalhar mais horas para poder comprar mais coisas. Esse ciclo pode ser vicioso e infinito. Repito, não há nada de errado em querer comprar coisas, mas tem de haver algo a mais na vida do que isso, você não concorda? Algum sentido mais profundo, que nos preencha e nos faça feliz de verdade.

Aqui entra o minimalismo. quando reduzimos a quantidade de coisas que não são mais úteis no nosso dia a dia nem agregam beleza, reduzimos o estresse e o desgaste associado. Ele abre também espaço mental para que possamos buscar uma jornada interior e espiritual, buscando aquilo que agrega sentido e alegria duradoura para a nossa vida. Essa mentalidade nos ajuda a avaliar melhor nossas próximas compras, analisando se realmente precisamos daquilo. Ponderamos cada item, analisando se nos traz utilidade e/ou beleza significativa. Consequentemente, nos ajuda a não nos apegar demais a posses materiais.

Não precisa sair jogando fora todas as suas coisas, basta que a mente esteja inclinada nessa direção e os resultados irão aparecer.

Para saber mais acesse os blogs Minamilsts e BecomingMinimalist.

1 resposta a “Dica de filme para o fim de semana: Minimalismo”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *